sexta-feira, 8 de junho de 2007

Dom Juan Trapalhão.


.
.
Nossa! Estou com uma gripe de lascar!... São treze horas e acabo de chegar da reforma que estamos fazendo em um depósito de materiais de demolição, onde o Farândola - meu barzinho - passará a funcionar no início de Julho. Passei toda esta noite em claro, incomodado com a garganta, o nariz e a moleza no corpo.
Resolvi parar primeiro na farmácia para comprar um antitérmico. Ao me aproximar, percebi que um casal de garotos fardados do mesmo colégio conversávam animadamente. Com o carro já no estacionamento mas ainda em movimento, passei por eles quando ela sem perder o sorriso, falou-lhe: "Ah! Quer dizer que sou fácil, né?!" E em seguida tomou outro caminho enquanto emendava: "Nunca mais falo com você!" Disse isso sorrindo ainda e fazendo um pouco de charme. Quando enfim estacionei, o garoto que também tinha uns treze anos foi passando ao lado da porta do carro e, como sempre, não me contive e me meti na conversa: "Mas boy! A gente não diz que a mulher é fácil!... A gente nunca diz isso, a não ser que queiramos magoa-la!" E ele com uma cara de tarado e um sorriso que lembrou o do meu filho Tel na sua idade, agradeceu: "Valeu, coroa!"
.
.
.
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário